Para os fins destas Condições Gerais, a fatura do orçamento aceito é o documento informativo no qual elas estão incorporadas. O orçamento aceito é a descrição do pacote de viagem incluído na fatura que é o objeto do contrato de viagem combinado. As informações sobre o orçamento aceito contido na fatura são vinculativas para o organizador ou revendedor, a menos que ocorra qualquer uma das seguintes circunstâncias:

  1. As alterações em tais informações foram comunicadas claramente ao consumidor antes da formalização da reserva, e essa possibilidade foi expressamente mencionada no orçamento, como é o caso de todo o conteúdo da fatura.
  2. Modificações subseqüentes ocorrem , em acordo prévio por escrito entre as partes contratantes.

1. Regulamentação legal aplicável ao contrato de viagem combinado e aceitação das Condições Gerais.

Estas Condições Gerais estão sujeitas às disposições do Livro IV do Real Decreto Legislativo 1/2007, de 16 de novembro, que aprova o texto revisto da Lei Geral para a Defesa dos Consumidores e Usuários e outras leis complementares, e lei 7/1998 de 13 de Abril, em condições gerais da contratação (14 de Abril 1998). Quando a companhia aérea cancelar um voo ou estiver seriamente atrasada, será responsável por fornecer a assistência necessária e atenção aos passageiros afetados e deverá arcar com os custos de refeições, chamadas, transporte e pernoite, se aplicável, de acordo com as disposições do vôo. Regulamento (CEE) n.º 261/04, que estabelece regras comuns para a indemnização e a assistência aos passageiros dos transportes aéreos em caso de recusa de embarque e cancelamento ou atraso considerável dos voos. Em caso de cancelamento de voo, você também será obrigado a pagar a compensação correspondente ao passageiro, bem como reembolsar o preço do bilhete de avião, se o passageiro optar por esta opção. Se o cancelamento for devido a circunstâncias extraordinárias que não poderiam ter sido evitadas, mesmo que todas as medidas razoáveis ​​tenham sido tomadas, a transportadora aérea encarregada de fazer o voo não será obrigada a pagar a indemnização, mas prestará a assistência e atenção necessárias aos passageiros. afetado e reembolsar o preço do bilhete, se você optar por esta opção.

Regulamento CEE 2111/2005.

De acordo com as disposições do regulamento 2111/2005, as agências organizadoras no momento da confirmação da reserva informarão sobre a identidade das companhias aéreas que operam os voos. Se, no momento da reserva, a identidade exata da empresa operadora do voo não for conhecida, a agência organizadora garantirá que os passageiros da empresa que provavelmente operarão o voo sejam informados. Da mesma forma, se após a confirmação da reserva a empresa operadora do voo for alterada, a agência organizadora da viagem adotará imediatamente todas as medidas apropriadas para garantir que os passageiros sejam informados o quanto antes da mudança.

2. Organização .

A organização dessas viagens foi feita pela VIAJES ARENA TOURS S.L. C.I.F. B-84916337, com endereço na Torre de Cristal, Pª de la Castellana 259-C Piso 18, Madri C.I.C.M.A No. 2129. Números de telefone e endereços dos escritórios da VIAJES ARENA TOURS S.L. ou seus correspondentes serão detalhados na documentação de viagem.

3. Preço.

1. Revisão de preço

O preço da viagem organizada foi calculado com base nas taxas de câmbio, taxas de transporte, custo do combustível, impostos e taxas aplicáveis ​​na data de aceitação do orçamento. Salvo indicação em contrário, a fatura reflete os preços por pessoa com acomodação em um quarto duplo standard e voos de classe econômica. Qualquer alteração no preço dos elementos acima mencionados pode resultar na revisão do preço final da viagem, tanto para cima como para baixo, nos estritos montantes das variações de preço acima mencionadas. Estas modificações serão notificadas ao consumidor, por escrito ou por qualquer meio que permita comprovar a comunicação efetuada, podendo, quando a modificação for significativa, desistir da viagem, sem qualquer penalidade, ou aceitar a modificação do contrato. Em nenhum caso, será revisado para cima nos vinte dias anteriores à data de partida da viagem, com relação aos pedidos já feitos.

2. O preço da viagem combinada inclui.

  • O transporte de ida e volta, quando este serviço estiver incluído no orçamento aceito, o tipo de transporte, características e categoria que aparece na fatura ou na documentação que é entregue ao cliente no momento do pagamento da viagem.
  • O alojamento, quando este serviço estiver incluído no orçamento aceito, o estabelecimento e a dieta que constam na nota fiscal ou na documentação que é entregue ao consumidor no momento do pagamento da viagem.
  • Impostos ou taxas de transporte e estabelecimentos hoteleiros.
  • Impostos indiretos (I.V.A., I.G.I.C.) quando estes são aplicáveis.
  • Todos os outros serviços e suplementos especificados especificamente no orçamento aceito.
  • Tudo expressamente declarado na fatura de viagem combinada.

3. Exclusões

  • O preço da Viagem Combinada não inclui vistos, certificados de vacinação, “extras” como cafés, vinhos, licores, águas minerais, dietas especiais – nem mesmo em casos de pensão completa ou meia pensão, a menos que expressamente acordado no contratar outra coisa – lavar e passar roupas, serviços opcionais de hotel e, em geral, qualquer outro serviço que não esteja expressamente incluído no orçamento, na fatura ou na documentação entregue ao consumidor ao aceitar o orçamento.
  • Excursões ou visitas opcionais: No caso de excursões ou visitas opcionais que são contratadas no destino, deve-se notar que elas não fazem parte do contrato de viagem combinado. Sua menção no orçamento é puramente informativa, tendo sido o preço estimado. Portanto, no momento da contratação no local de destino, pode haver variações em seus custos, que alteram o preço estimado. Por outro lado, estas excursões serão oferecidas ao consumidor com suas condições específicas e preço definitivo de forma independente, não garantindo a possível realização das mesmas até o momento de sua contratação.
  • Dicas: Dicas não estão incluídas no preço do pacote.
  • Serviços não incluídos no regime de “tudo incluído”, dependendo da oferta específica do hotel selecionado.

4. Método de pagamento. Registo e reembolso.

No ato de formalização da reserva, a Agência poderá exigir um adiantamento que em nenhum caso será superior a 40% do valor total da viagem, exceto se forem menos de 28 dias antes da data de partida ou acordados com o cliente outra forma de pagamento, emitindo a correspondente fatura especificando, além do valor adiantado pelo consumidor, a viagem combinada solicitada. O valor restante deve ser pago contra a entrega dos comprovantes ou documentos de viagem, e deve ser feito pelo menos vinte e oito dias antes da data de partida. Se o preço total da viagem não for pago sob as condições acima mencionadas, entender-se-á que o consumidor desiste da viagem solicitada, sujeito às condições estabelecidas na seção seguinte. Todos os reembolsos pertinentes por qualquer motivo, serão sempre formalizados através da Agência Varejista onde foi formalizada a reserva, não sendo efetuado qualquer reembolso por serviços não utilizados voluntariamente pelo consumidor.

No Natal, as condições de pagamento são mais restritivas, tendo que fazer o pagamento de 100% da viagem mais cedo do que o habitual. Verifique com seu planejador de viagens o prazo de pagamento da viagem, que variará dependendo dos serviços contratados.

5. Desistência do consumidor , cessão e cancelamento da viagem

O utilizador ou consumidor pode, em qualquer momento, desistir dos serviços solicitados ou contratados, com direito à devolução dos montantes pagos, seja o preço total ou o adiantamento previsto no número anterior, mas deve compensar a Agência nos seguintes termos:

Indivíduos:

  • As taxas de administração, € 46 por pessoa.
  • A quantidade de seguros contratados.
  • Uma penalidade, consistindo em 40% da viagem total se o cancelamento ocorrer entre os dias 40 e 28 antes da data de partida, desde que os bilhetes aéreos não tenham sido emitidos com uma tarifa promocional com condições de cancelamento e reembolso restrito.
  • No caso de saque que afete os serviços contratados na empresa pela agência entre os dias 28 e 7 dias antes da partida, haverá uma penalidade de 70% do total dos serviços contratados.
  • 7 dias antes da partida, você não terá direito a qualquer reembolso do valor pago.
  • Em todos os casos de reembolsos, a agência pode reter o preço das despesas incorridas mais a comissão de € 46 por pessoa pelos serviços contratados com terceiros.
  • No caso de qualquer dos serviços contratados e cancelados estarem sujeitos a condições econômicas especiais de contratação em estabelecimentos e serviços de hospedagem, tais como frete aéreo, navios, tarifas especiais, etc … as despesas de cancelamento por desistência serão estabelecidas de acordo com as condições enviadas em anexo a esta fatura.
  • Os bilhetes emitidos com tarifas aéreas promocionais não aceitam reembolsos.
  • Na época do Natal, muitos hotéis e serviços aplicam condições de cancelamento mais restritivas do que o habitual. Verifique com o seu Travel Planner as condições específicas de cancelamento dos serviços contratados.

Para grupos:

  • Se um grupo sofrer uma redução de 10%, ele será listado novamente e o preço variará de acordo com os lugares disponíveis. O total dos lugares não pode ser inferior a 10 pax.
  • 25% dos gastos aéreos não são reembolsáveis.
  • Uma penalidade, consistindo em 45% da viagem total se a desistência ocorrer entre 60 e 30 dias antes da data de partida, 70% entre os dias 30 e 16 dias antes e entre 15 e a data de partida não terá direito a qualquer reembolso do valor pago.
  • A quantidade de seguros contratados.
  • No caso de qualquer dos serviços contratados e cancelados estarem sujeitos a condições económicas especiais de contratação em estabelecimentos e serviços de hospedagem, tais como frete aéreo, navios, tarifas especiais, etc … as despesas de cancelamento por desistência serão estabelecidas de acordo com as condições enviadas em anexo a esta fatura.
  • Para cada grupo, eles serão anexados se houver condições especiais. Correção ou alteração de nomes será aceita desde que os bilhetes aéreos não tenham sido emitidos.
  • As alterações de data para todos os segmentos ou todos os passageiros serão consideradas uma nova cotação.
  • Mudanças na rota aérea não são permitidas após a emissão dos bilhetes.
  • Na época do Natal, muitos hotéis e serviços aplicam condições de cancelamento mais restritivas do que o habitual. Verifique com seu travel Planner as condições específicas de cancelamento dos serviços contratados.

Também indicamos que a maioria das companhias aéreas exige a emissão do bilhete eletrônico com bastante antecedência e define uma taxa de cancelamento após essa data. Uma vez que o bilhete aéreo é emitido, o consumidor deve pagar uma multa de 200 € em caso de cancelamento da reserva. A emissão do bilhete eletrônico supõe um suplemento de 15 a 30 euros, segundo a empresa, não incluído no preço. Ambas as excursões originalmente contratadas como parte integrante da viagem combinada, bem como aquelas que o consumidor adquire no destino da Agência Organizadora, serão regidas pelas taxas de cancelamento por suas condições específicas, que serão verbalmente reveladas à tripulação. cliente, compartilhando de todos eles a penalidade de 100% do seu valor se o consumidor não comparecer a eles. No caso de excursões contratadas no destino pelo consumidor para outras empresas que não a Agência Organizadora, esta não terá qualquer responsabilidade nelas, pois não é evidentemente parte da relação jurídica acima mencionada. Quando alguma causa de força maior ocorre e o consumidor desiste da viagem, ele deve comunicar sua circunstância à companhia de seguros para tornar efetiva a cobertura do seguro de cancelamento no caso em que ele o contratou. Nos casos que o Organizador determinar, e assim expressamente especificar, a viabilidade da oferta de viagem combinada ter um número mínimo de participantes e esse número não for alcançado, o cancelamento da viagem ocorrer, o usuário terá direito exclusivamente ao reembolso do total do preço ou dos valores antecipados, sem poder reivindicar qualquer valor como indenização, desde que a Agência o notifique por escrito com um mínimo de dez dias de antecedência da data prevista para o início da viagem.

6. Alterações.

A Agência não está empenhada em fornecer aos seus clientes todos os serviços contratados contidos no orçamento que deu origem ao contrato de viagem combinado, com as condições e características estipuladas, tudo de acordo com os seguintes pontos:

  1. No caso em que, antes da partida, o Organizador é obrigado a modificar significativamente qualquer elemento essencial do contrato, incluindo o preço, deve informar imediatamente o consumidor.
  2. Nesse caso, e salvo acordo em contrário das partes, o consumidor pode escolher entre rescindir o contrato sem penalização ou aceitar uma modificação do contrato em que as alterações introduzidas e o seu impacto no preço são especificados. O consumidor deve comunicar a decisão que toma ao retalhista ou, no seu caso, ao organizador no prazo de três dias após ter sido notificado da modificação referida na alínea a). No caso de o consumidor não notificar sua decisão nos termos indicados, entender-se-á que ele opta pela rescisão do contrato sem qualquer penalidade.
  3. No caso de o consumidor optar por rescindir o contrato, nos termos da alínea b), ou se o Organizador cancelar a viagem organizada antes da data de partida acordada, por qualquer motivo que não seja imputável à consumidor, este terá o direito, desde o momento da rescisão do contrato, ao reembolso de todos os valores pagos, de acordo com o mesmo, ou à realização de outra viagem combinada de qualidade equivalente ou superior, desde que o Organizador ou varejista pode propor isso. No caso de a viagem oferecida ser de qualidade inferior, o Organizador ou o Revendedor reembolsarão o consumidor, quando aplicável, dependendo dos valores já pagos, a diferença de preço, conforme o contrato.
  4. Nos casos acima, o Organizador e o Varejista serão responsáveis ​​pelo pagamento ao consumidor da compensação que, quando for o caso, corresponda à quebra do contrato, que será de 5% do preço total da viagem contratada, caso ocorra a violação acima mencionada. entre dois meses e quinze dias imediatamente antes da data planejada de conclusão da viagem; 10 por cento se ocorrer entre os quinze dias e os três dias anteriores e 25 por cento no caso de o incumprimento supracitado ocorrer nas quarenta e oito horas anteriores.
  5. Não haverá obrigação de compensar nos seguintes casos:
    • Quando o cancelamento é devido ao número de pessoas registadas para a viagem combinada sendo menor do que o exigido e, portanto,comunicado por escrito ao consumidor antes do prazo fixado para o efeito no contrato.
    • Quando o cancelamento da viagem, exceto em casos de excesso de reservas, é devido a razões de força maior, ou seja, as circunstâncias além da invocação, anormal e imprevisível, cujas consequências não poderiam ter sido evitadas, apesar de de ter agido com a devida diligência.
  6. No caso em que, após a partida, o Organizador não fornecer ou verificar se você não pode fornecer uma parte importante dos serviços prestados no âmbito do contrato, deve tomar as medidas adequadas para a continuação de soluções de pacote, sem custo qualquer preço para o consumidor e, se for caso disso, pagar-lhe o montante da diferença entre as prestações concedidas e as prestadas. Se o consumidor continuar a viagem com as soluções dadas pelo Organizador, será considerado que ele aceita essas propostas tacitamente.
  7. Se as soluções adoptadas pelo organizador eram inviáveis ​​ou o consumidor não aceitá-los por motivos razoáveis, que deve fornecer isso sem nenhum custo extra, uma média equivalente ao utilizado no transporte de volta viagem a sua partida ou qualquer outro que ambos concordaram, sem prejuízo da compensação que possa ser apropriada.
  8. Em caso de reclamação, o revendedor ou, quando apropriado, o organizador deve trabalhar diligentemente para encontrar soluções apropriadas.
  9. Em qualquer caso, tudo não incluídos no pacote de contrato (por exemplo, bilhetes de transporte do local de origem do passageiro até o ponto de partida, ou vice-versa, reservas de hotel em dias anteriores ou posteriores de viagem, etc.) será da responsabilidade do organizador, sem a obrigação de compensar quaisquer custos de serviços independentes se a viagem for cancelada por motivos previstos na alínea e).
  10. Se transferências / assistência hotel-aeroporto ou vice-versa ou similar, incluída na lei não são cumpridas, principalmente por razões fora do provedor de transferência não atribuível ao Organizer, reembolsará apenas o custo do transporte alternativo usado pelo cliente na deslocamento, mediante apresentação do recibo ou fatura correspondente.
  11. Apesar de nossos esforços para incluir informações precisas e completas, o conteúdo deste site está sujeito a modificações e atualizações. Por favor, consulte o seu planejador de viagem quaisquer dúvidas que possam surgir sobre esta informação.
  12. Para condições de manutenção, tempo e mudanças nos detalhes operacionais sobre tipos de regime descrições, serviços e comodidades oferecidos podem ser alterados à vontade pelo Resort / hotel sem aviso prévio. Esta informação é meramente informativa e não nos responsabilizamos por essas alterações.

7. Obrigação do consumidor de comunicar qualquer violação na execução do contrato.

O consumidor é obrigado a declarar qualquer violação na execução do contrato – de preferência “in situ” ou, noutros casos, o mais rapidamente possível – por escrito ou de qualquer outro modo em que seja registado, ao organizador ou ao retalhista e, em seu caso, ao prestador do serviço em questão, nos telefones e endereços indicados nos bilhetes-ticket. Caso as soluções arbitradas pela Agência não sejam satisfatórias para o consumidor, este terá um prazo de um mês para reclamar à Agência de Varejistas ou ao organizador, sempre através dessa.

8. Prescrição de ações.

Não obstante o disposto no parágrafo anterior, o prazo de prescrição para as ações derivadas dos direitos reconhecidos no Livro IV do Real Decreto Legislativo 1/2007, de 16 de novembro, que aprova o texto revisado da Lei Geral de Defesa Consumidores e Usuários, será de dois anos, conforme estabelecido no artigo 13 da referida Lei.

9. Responsabilidade

  1. Geral

 

  • A Agência Organizadora de Viagens e o revendedor vendedor final da viagem combinada responderão ao consumidor, de acordo com as obrigações que lhes correspondam pelo seu respectivo campo de gestão da viagem combinada, do correto cumprimento das obrigações decorrentes do contrato, independentemente de haver ou não eles devem ser executados por eles ou por outros prestadores de serviços, e sem prejuízo do direito dos Organizadores e Varejistas de agir contra esses prestadores de serviços. O Organizador afirma que assume as funções de organização e execução da viagem.
  • Organizadores e Revendedores de pacotes turísticos serão responsáveis ​​por danos sofridos pelo consumidor como resultado da não execução ou má execução do contrato. Tal responsabilidade cessará quando ocorrer alguma das seguintes circunstâncias:
    1. Que os defeitos observados na execução do contrato são imputáveis ​​ao consumidor.
      Ditos defeitos são atribuíveis a um terceiro não relacionado à prestação dos serviços previstos no contrato e que são imprevisíveis ou intransponíveis.
    2. Que os defeitos acima mencionados são devidos a motivos de força maior, entendendo-se como tais as circunstâncias não relacionadas à parte que as invocou, anormais e imprevisíveis cujas conseqüências não poderiam ter sido evitadas, apesar de terem atuado com a devida diligência.
    3. Que os defeitos são devidos a um evento que o Varejista ou, em seu caso, o Organizador, apesar de ter feito toda a diligência necessária, não pôde prever ou superar.
    4. Que causa suficiente concorre. Casos em que as agências, apesar de atuar com a devida antecedência e devida diligência, não puderem prestar os serviços contratados por motivos que não lhes sejam imputáveis ​​serão considerados causa suficiente.
    5. Contudo, nos casos de exclusão da responsabilidade por qualquer das circunstâncias previstas nos números 2, 3, 4 e 5, o Organizador e o retalhista que são parte no contrato de viagem organizada devem prestar a assistência necessária ao consumidor. isso está em dificuldades.

2. Limites de compensação por danos.

Em relação ao limite de compensação por danos resultantes da não conformidade ou mau desempenho dos benefícios incluídos no pacote, as disposições dos regulamentos atuais que se aplicam a esse assunto serão aplicadas. Quanto aos danos que não são corporais, devem ser acreditados pelo consumidor. Em nenhum caso a Agência é responsável pelos custos de acomodação, manutenção, transporte e outros que surjam como resultado de atrasos nas partidas ou devoluções de meios de transporte devido a força maior. Quando a viagem é feita por técnicos, “vans” e similares contratados pela Agência Organizadora direta ou indiretamente, em caso de acidente, o consumidor deve apresentar a reclamação relevante contra a entidade transportadora, a fim de salvaguardar, quando for o caso, a indenização. deste seguro, sendo auxiliado e aconselhado gratuitamente em seus esforços pela Agência Organizadora.

10. Delimitação dos serviços da viagem combinada

1. Viajar de avião Apresentação no aeroporto.

Nas viagens aéreas, a apresentação no aeroporto será feita pelo menos duas horas antes da hora oficial da partida e, em qualquer caso, as recomendações específicas indicadas na documentação de viagem fornecida na assinatura do contrato serão rigorosamente seguidas. Recomenda-se que o cliente reconfirme os horários de partida dos voos com quarenta e oito horas de antecedência.

2. Hotéis

  • GeralA qualidade e o conteúdo dos serviços fornecidos pelo hotel serão determinados pela categoria turística oficial, se houver, atribuída pelo órgão competente de seu país. Em alguns casos, informações sobre a categoria de hotéis serão fornecidas no orçamento usando a classificação por estrelas ou similar, embora não seja a atual no país específico, para que o cliente possa, por meio de equivalência, ser mais orientado facilmente sobre os serviços e categorias dos estabelecimentos, sabendo que tal qualificação só responde à avaliação feita pelo Organizador. Tendo em conta a legislação em vigor a este respeito, que estabelece apenas a existência de quartos individuais e duplos permitindo em alguns dos últimos um terceiro leito pode ser habilitado, será sempre estimado que o uso do terceiro leito é feito com o conhecimento e consentimento do pessoas ocupando o quarto, e assim o quarto será refletido como triplo em todas as formas de reservas fornecidas ao consumidor para pagar o adiantamento, na fatura, bilhetes e / ou documentação da viagem que é entregue simultaneamente à formalização da reserva. Também no caso de quartos duplos para uso de até quatro pessoas, com duas camas, quando assim especificado no objeto de orçamento do contrato. A programação habitual para a entrada e saída nos hotéis é baseada no primeiro e último serviço que o usuário usará. Como regra geral e a menos que expressamente acordado de outra forma no orçamento aceito, os quartos podem ser usados ​​a partir de 14 horas no dia da chegada e devem ser liberados antes das 12h no dia da partida. Quando o serviço contratado não incluir orientação permanente e no caso de o usuário antecipar a chegada ao hotel ou apartamento reservado em datas ou horários diferentes dos descritos, é necessário, para evitar problemas e interpretações errôneas, comunicar-se com os mais antecipação possível de tal circunstância à Agência Organizadora, ou ao hotel ou apartamentos diretamente, conforme o caso. Da mesma forma, você deve consultar a Agência, no momento da reserva, a possibilidade de trazer animais, como eles geralmente não são admitidos em hotéis e apartamentos. O serviço de alojamento em hotel será considerado providenciado desde que o quarto esteja disponível para o cliente na noite correspondente, independentemente do facto de, devido às circunstâncias da viagem combinada, a hora de entrada na mesma sala ocorrer mais tarde do que inicialmente. planejado. No caso de alojamento e café da manhã, a menos que especificado de outra forma, o café da manhã incluído no preço da viagem é continental. O hotel pode solicitar um cartão de crédito aos clientes no momento da chegada para cobrir possíveis extras não incluídos no contrato de viagem pacote.
  • Outros serviços.Nos voos cuja chegada ao ponto de destino é depois das 12:00 h, o primeiro serviço do hotel, quando incluído no objeto do orçamento do contrato, será o jantar. Da mesma forma, nos voos cuja chegada ao ponto de destino ocorre após as 19:00 h, o primeiro serviço do hotel será o alojamento. Será sempre entendido como uma rota aérea direta cujo suporte documental é um único cupom de voo, independentemente de o voo fazer qualquer parada técnica. Nos circuitos, os treinadores podem variar em suas características de acordo com o número de participantes. Se um passageiro não atingir um número suficiente de passageiros, é possível que um micro-ônibus ou “van” seja usado, o que, salvo indicação em contrário, não tem assentos reclináveis. Além disso, na descrição de cada circuito é indicado se o ônibus possui ar-condicionado ou não, entendendo-se que não existe se nada for indicado. O transporte nos parques naturais para a realização de safaris fotográficos é realizado em “van” ou em veículos todo-terreno característicos de cada país. Em todos os casos acima, o projeto, a estrutura, o conforto e a segurança do veículo de transporte podem não se adaptar às normas e padrões espanhóis, mas àqueles que são específicos do país de destino da viagem.
  • Serviços SuplementaresQuando os usuários solicitam serviços suplementares (por exemplo, sala com vista para o mar etc.) que não podem ser confirmados definitivamente pela Agência Organizadora, o usuário pode optar por abandonar definitivamente o serviço suplementar solicitado ou manter sua solicitação à espera de tal solicitação. serviços podem finalmente ser fornecidos. No caso de as partes terem concordado com o pagamento prévio do preço dos serviços suplementares que não podem ser finalmente prestados, o montante pago será reembolsado pelo revendedor imediatamente após a retirada do serviço pelo consumidor ou após o retorno da viagem. , dependendo do usuário optou pela retirada na prestação do serviço suplementar solicitado ou manteve o pedido.

3. Apartamentos

Ao fazer a reserva, o cliente é total e exclusivamente responsável por fazer a declaração correta do número de pessoas que irão ocupar o apartamento, sem omitir as crianças, independentemente da sua idade. Note-se que a administração dos apartamentos pode legalmente se recusar a admitir a entrada das pessoas não declaradas, não havendo lugar para qualquer reclamação por essa causa. Em alguns casos existe a possibilidade de disponibilizar cama (s) extra (s), que devem ser solicitadas pelos clientes antes da conclusão do contrato e que, salvo indicação expressa em contrário, não serão incluídas no preço publicado do apartamento. Como regra geral, a menos que de outra forma expressamente acordado no contrato, os apartamentos podem ser usados ​​a partir das 17:00 horas do dia da chegada e devem ser desocupados antes das 10 horas do dia da partida. O estabelecimento pode solicitar um cartão de crédito aos clientes no momento da chegada para cobrir possíveis extras não incluídos no contrato de viagem pacote. No aluguel de apartamentos, em geral, o contrato de locação correspondente deve ser assinado no local de acordo com o modelo ajustado ao LAU atual, dos quais, se possível, e é isso que o consumidor havia solicitado por escrito. Agência, você pode obter uma cópia antes do início da viagem. Este contrato deve ser assinado pelo consumidor, que pagará o depósito ou seguro de responsabilidade correspondente para responder a qualquer dano, se necessário.

4. Circuitos

O Organizador deixa claro para o consumidor que nos circuitos especificados nesta brochura o serviço de hospedagem será fornecido em um dos estabelecimentos indicados na nota fiscal ou em outro da mesma categoria e área e que o itinerário do circuito poderá ser desenvolvido de acordo com alguns dos as opções indicadas no objeto de orçamento do contrato. Nos casos acima, se o consumidor aceitar a referida fórmula antes da conclusão do contrato, a falta de definição não implicará uma modificação da mesma.

5. Condições econômicas especiais para crianças.

Dada a diversidade de tratamento aplicável às crianças, dependendo da idade, do prestador de serviços e da data da viagem, recomenda-se sempre verificar o escopo das condições especiais existentes e que em todos os momentos elas serão objeto de informações específicas e detalhadas e será cobrado na fatura ou na documentação da viagem que é entregue no momento da assinatura. Em geral, em relação ao alojamento, eles serão aplicáveis ​​desde que a criança compartilhe o quarto com dois adultos. No que diz respeito a estadias de menores no exterior, as informações fornecidas serão fornecidas caso a caso e ao que pode constar na fatura ou na documentação da viagem que é entregue quando a reserva é formalizada.

11. Passaportes, vistos e documentação.

Todos os usuários, sem exceção (incluindo crianças), devem ter sua documentação pessoal e familiar em ordem, passaporte de acordo com as leis do país ou países visitados. Será por conta deles quando as viagens exigirem a obtenção de vistos, passaportes, certificados de vacinação, etc. No caso de ser rejeitada por qualquer Autoridade a concessão de vistos, por razões particulares do usuário, ou a entrada sendo negada ao país devido à falta dos requisitos exigidos, ou por defeito na documentação exigida, ou por não ser portador do visto. A Agência Organizadora declina toda a responsabilidade por atos desta natureza, sendo qualquer despesa incorrida pelo consumidor, aplicando nestas circunstâncias as condições e regras estabelecidas para os casos de retirada voluntária de serviços. Ele também lembra a todos os usuários, e especialmente aqueles que têm uma nacionalidade diferente do espanhol, que eles devem garantir que, antes de iniciar a viagem, tenham cumprido todas as regras e requisitos aplicáveis ​​em relação aos vistos, a fim de poderem entrar sem problemas em todos os países que serão visitados. Menores de 18 anos devem ter uma permissão por escrito assinada por seus pais ou responsáveis, antecipando que ela possa ser solicitada por qualquer autoridade.

12. Bagagem

Para todos os fins e em termos de transporte terrestre, entende-se que a bagagem do usuário e outros pertences pessoais são mantidos com eles, independentemente da parte do veículo em que são colocados, e que são transportados sob o risco do usuário. . Os usuários são aconselhados a estar presentes em todas as operações de carga e descarga de bagagens. Em termos de transporte aéreo, ferroviário, marítimo ou fluvial de bagagem, as condições das transportadoras são aplicáveis, sendo o bilhete o documento vinculativo entre as empresas acima mencionadas e o passageiro. Em caso de sofrer algum dano ou perda, o consumidor deve apresentar, no ato, a reivindicação oportuna à Companhia de Transporte. O Organizador compromete-se a prestar assistência atempada aos usuários afetados por qualquer uma dessas circunstâncias.

13. Informações que a Agência de Varejistas deve fornecer ao consumidor.

O consumidor é informado de que no momento da formalização da reserva deve receber da Agência Retalhista as informações relevantes sobre a documentação específica necessária para a viagem escolhida, bem como aconselhamento sobre a subscrição opcional de um seguro que cobre as despesas seguro de cancelamento e / ou assistência que cubra as despesas de repatriamento em caso de acidente, doença ou morte; e informações sobre os prováveis ​​riscos implícitos no destino e na viagem contratada, de acordo com a Lei Geral de Defesa de Consumidores e Usuários (http://www.mae.es/mae/textos/consulares/rescvia.htm.).

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

Voos de conexão

Quando não houver ligação entre a cidade de origem do cliente e o início do voo internacional, as despesas incorridas pela pernoita serão suportadas pelo cliente.

Direitos de admissão e expulsão.

O bom desenvolvimento da viagem é baseado em um grau normal de harmonia na coexistência do grupo, de modo que o membro que perturba ou prejudique tal coexistência pode ser excluído do grupo.

Circuitos

A agência organizadora informa aos clientes que, nos circuitos e passeios especificados na brochura, o serviço de alojamento será emprestado em um dos estabelecimentos relacionados na mesma ou em outra da mesma categoria e área. Se não houver disponibilidade no primeiro ou houver uma mudança de itinerário que o exija. Da mesma forma, o itinerário do circuito pode ser desenvolvido de acordo com qualquer uma das opções descritas no programa / oferta. Essa identificação não implicará modificação do contrato.

Documentação

Em viagens de grupo, por motivos de organização e segurança, o guia será o portador da documentação que credencia reservas de hospedagem, passagens aéreas e outros serviços a serem prestados. Em viagens individuais, esta documentação será entregue ao cliente antes da data de partida.

Viajar em grupos

Os preços das viagens em grupo baseiam-se em um mínimo de 10 pessoas, fazendo todo o itinerário do ponto de consolidação, exceto para aquelas viagens em que um mínimo diferente é especificado. Verifique as características particulares de cada viagem. O fato de o grupo viajar com um número de pessoas maior que o mínimo não implica redução de preços.

Aceitação destas condições.

O facto de fazer parte de qualquer das viagens incluídas nesta Web implica o conhecimento e aceitação por parte dos viajantes de todas e cada uma das condições gerais, pelo que o consumidor declara ter recebido toda a informação oportuna.